APinfo - Forum



Desenvolvimento interno ou pacotes como SAP, Peoplesoft e etc ?

Sugerido por : Sérgio


20/06/05, 14:43:18: Abner amilasauskas@hotmail.com - IP : 200.182.22****
    Minha opinião é que depende do porte da empresa e depende o ramo em que a empresa atua, isto porque os pacotes normalmente são desenvolvidos baseado em uma vertical de nagócios, sendo extremamente complexo atender todos as verticais. Por exemplo, se o pacote foi desenvolvido baseado em uma empresa de manufatura, tenha certeza que haverá muitas customizações para uma empresa de varejo e assim por diante. Trabalho com o pacote JDEdwards, que está sendo extinto por conta da venda para PeopleSoft e posteriormente para a Oracle e minha leitura

20/06/05, 02:11:05: Romulo Puentes - IP : 198.81.8****
    Já fui a favor de pacotes e já fui a favor de desenvolvimento interno... Hoje atuo como Gerente de Projetos, e posso garantir que tudo DEPENDE da situação e a necessidade. Ja gerenciei projetos no qual um cliente adquiriu o pacote Peoplesoft, num projeto estimado em US$1mi, onde 40% do Peoplesoft foi customizado. A intenção do cliente não era apenas a funcionalidade do software e sim a marca peoplesoft garantia longevidade para o software , ou seja, ela sabe que daqui 5 anos se quiser mexer no software, ele vai achar a empresa que desenvolveu (diferente de muitas softwarehouses). Outro fator apontado pelo cliete foi que um software deste porte agrega muito mais do que processos otimizado, ou seja, um software que tem como custo este valor, agrega no valor da empresa, como se fosse um bem da empresa este software. Existem casos em que isto nao se aplica e existem casos onde o "barato sai caro".

16/06/05, 16:04:57: Mauricio Waldige mwaldige@hotmail.com - IP : 200.152.193****
    Os processos de negócio de uma empresa sempre mudam, evoluem e reagem frente ao universo externo.

    Antigamente, para avaliar a qualidade de um sistema de informações, os quesitos segurança, performance, facilidade de interação (front-end), eram mais importantes.

    Hoje em dia, segurança é implícito, deve ser excelente. Performance resolve-se com tunning de banco de dados, máquina e disco são baratos. Front-end tem que ser visual, com critérios de Web Design. Tudo isso é básico.

    A novidade, em termos de quesito, é a capacidade que um sistema de informações tem e terá, de adaptar-se as mudanças no negócio.

    Hoje em dia, o recurso humano para desenvolver, customizar e manter as aplicações é muito mais caro do que infraestrutura e software.

    Eu creio que a melhor solução é aquela que tem mais condições de acompanhar as mudanças.


16/06/05, 12:57:06: Leonardo grandi@fumec.com.br - IP : 200.251.****
    As variaveis sao muitas e para cada tipo de problema existe uma solucao interna ou um pacote. Em questoes operacionais que possuem alteracoes constantes na legislacao , pode ser util adotar uma solucao pronta e preocupar-se com a integracao com outros sistemas. Outros aspectos estao relacionados com os niveis tatico e estrategico da organizacao. Existem empresas que ainda nao resolveram a questao operacional e nem possuem um cronograma para implementar uma solucao de business inteligence, por exemplo. Em outros casos , a solucao desenvolvida internamente atende melhor do que os pacotes. A questao eh alinhar a estrategia da empresa com a TI.

16/06/05, 01:04:24: Milton W. Becker miltonmb@ig.com.br - IP : 200.234.3****
    Pelo que constatei em muitos anos de ERP's, a maioria das empresas não desativou seus velhos sistemas de informação e o ERP acabou se tornando mais um pesadelo no orçamento da organização...o correto seria ANTES de comprar um sistema de gestão ERP, a empresa DEVE fazer a reengenharia de processos e depois verificar se há no mercado soluções ERP prontas para atendê-la...e depois calcular quanto vai custar se precisar reformular o seu padrão, os impactos e garantias do produto e quanto tempo vai demorar para implantar a nova cultura de gestão e se ela REALMENTE vai resolver os problemas de informação! e pelo andar das carruagens, na maioria das empresas em que estive, o ERP NÃO tornou-se onipresente! então de que serviu todo esse investimento! Grato pelas atenções...


15/06/05, 13:15:55: Paulo Barulho paulobarulho@bol.com.br - IP : 200.186.96****
    A solução interna é bem melhor. Porém ocorre o seguinte. Não sei por que , na área de informática, colocam pessoas q não conhecem o assunto pra mandar em quem conhece. Os políticos dominam a área de informática. Assim , fazem besteira de tudo quanto é jeito. Um dia a sujeira embaixo do tapete aparece. E' quando o empresário se lembra q existem os pacotes e aí meio mundo vai pro olho da rua. E quem fica - nestes casos - geralmente são os políticos - justamente os que ajudaram a afundar a informática na empresa.

14/06/05, 13:47:07: nao vou@falar.com - IP : 201.1.1****
    Tanto faz se dentro ou fora o importante hj em dia e sobreviver ao mercado!!

14/06/05, 11:21:50: Internauta Internauta - IP : 201.6.15****
    Pessoal, a maioria dos comentários abaixo estão expondo apenas as desvantagens de uma determinada escolha. Seria bacana expor também as vantagens de cada uma. Senão, podem até mudar o título deste fórum para "Desenvolvimento interno ou pacotes ... Qual é o "menos pior"". ?

14/06/05, 08:34:24: Jean jfpetri@yahoo.com.br - IP : 200.177.13****
    Bom, para quem acha que desenvolver um sistema interno é o mais viável, então pergundo: Desenvolver um sistema em 18 meses, contendo 43 modulos, ou seja, trocar tudo que a empresa tem(financeiro, RH, EPM, CRM, Procurement, Project, Portal) seria viável?? Quanto tempo para chegar a uma solucao estavel e com processos definidos????

14/06/05, 01:24:29: Milton W. Becker miltonmb@ig.com.br - IP : 200.226.105****
    Como consultor de desenvolvimento de sistemas de gestão há muitas décadas e atualmente consultor de SAP, SINTO MUITO EM DIZER que quem considerou um ERP pronto como sua solução final PERDEU TEMPO E DINHEIRO...somente grandes multis tiveram caixa e coragem para embarcarem no mundo ERP...e agora estão amargando a conta desta impensada atitude...ficaram escravas das softhouses, consultorias, dos "fransksteins" gerados pelas mutações e desfigurações do ERP standard, dos custos de manutenção ou mesmo de não terem atingido as metas de IT e que agora estão provocando o retôrno obrigatório ao desenvolvimento "sob medida" de uma solução ERP para as suas empresas! e pior, muitas consultorias denegriram os profissionais que ousaram mostrar os problemas do ERP ao cliente, ficando ele no prejuízo...e as consultorias e as softhouses com os lucros! - Precisamos lutar para que não nos tornemos meros instrumentos de lucratividade desses espartanos "senhores" da Informação e assim podêrmos dar mais ne nós e em contra partida sêrmos valorizados em nossa profissão! Grato pelas atenções e aberto para outros comentários...

13/06/05, 16:53:39: René rene@email.com - IP : 201.6.15****
    Li vários comentários abaixo, e acho que a oferta de sistemas "empacotados" não é tão grande assim, a ponto de fazermos uma analogia com um "sapato". Se houver 20 empresas do porte das citadas no título deste fórum eu acho muito. Como dizem por aí, "uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa". Sou a favor de desenvolvimento interno, pois pacotes sempre requerem "aparas nas arestas", ou seja, de uma forma ou de outra, uma equipe de desenvolvimento interna sempre será requisitada. Ou seja, é "chover no molhado".

13/06/05, 15:30:24: Jair Santos santos_jair@terra.com.br - IP : 201.1.53****
    Antes de a EMPRESA decidir por desenv.interno ou aquisição de pacote,ela deve revisar 100% dos processos da empresa. Esta revisão deve ser aprovada pela alta cúpula e comitê executivo,para que os mesmos aprovem e diga que é isto que se precisa e necessita que seja implementado, com todos assinando formalmente este documento de aprovação,o qual passa a ser lei dentro da EMPRESA. O grande risco do desenvolv. interno é a documentação ficar fragmentada e isto ser muito oneroso para a EMPRESA no momento de uma manutenção ou migração de plataforma, além do tempo de desenvolvimento e implementação, pois existe a limitação do número de pessoas da equipe. Com o desenvolvimento interno, as demais áreas envolvidas, deverão dispender muito do seu tempo diário, principalmente para explicar como funciona e acompanhar as atividades que estão desenvolvidas e aprová-las, tanto na teoria como na prática. Isto é muito desgastante. Quanto ao ERP deve-se fazer uma apresentação formal de todos os processos que a EMPRESA quer implantar, e cada consultoria apresentar um relatório detalhado do que atende dos 100% ao 0% e o tempo de implementação ou “customização”. Não adianta ser apenas uma apresentação teórica e sim uma apresentação prática do sistema, rodando com dados hipotéticos da empresa (pequena massa de dados), inclusive com a participação dos executivos e nível operacional da empresa, para que confirmem o que o sistema é capaz de fazer e aprovar a melhor solução. Obviamente os pacotes prontos não irão atender 100% das necessidades da empresa, mas ela deverá saber o que está comprando, quais os pontos a serem "customizados". As pessoas dos departamentos usuários, terão apenas que aprovar os processos e rotinas do pacote, e não terão que ensinar como funciona o processo do dia a dia.

11/06/05, 18:26:22: eu - IP : 201.1.40****
    Se o erp satisfazeras suas necessidades é melhor comprar senao a melhor opçao é fazer, pois o que acontece muito é da empresa comprar uma coisa pronta e depois ver que gastou dinheiro a toa e erp nao serve para muita coisa na sua empresa.

11/06/05, 11:35:46: Tapioca tapioca@ig.com.br - IP : 201.26.7****
    Sob o ponto de vista do desenvolvedor, é óbvio que é melhor desenvolver o sistema do que compra-lo. Você tem a oportunidade de participar de um projeto grande, importante para a empresa. Aprende-se muito e rende muita hora-extra.

    Sob o ponto de vista da empresa, é um risco desnecessário.

    Se vc já tem um produto no mercado que atende a sua necessidade e tem condições de investir em sua compra e implantação, pra que vai reinventar a roda?

    A médio e longo prazo, o investimento em ERP se paga. A questão é se a empresa tem cacife pra bancar os custos. Se não tiver, vai ter que se contentar com software feito em casa ou sob encomenda, que, não se enganem, é dor de cabeça na certa.


10/06/05, 09:52:25: Carlos carlosdulima@bol.com.br - IP : 200.171.38****
    ainda insisto o software desenvolvido internamente é melhor em termos de custo.

    15mil eu desenvolvo um software para uma pequena empresa de acordo com a sua real necessidade.

    um erp para ela vai custar muito mais do que isso a longo ou curto prazo, isso vai depender da aplicação comprada.


9/06/05, 18:57:51: Ivan Jorge V. dos Santos ivanjorge@yahoo.com - IP : 200.153.68****
    "Viabilizar o desenvolvimento de sistemas integrados gerando redução de custo, confiabilidade, segurança, flexibilidade e aumento da produtividade de Sistemas e da Operação, sem deixar de agregar valor aos nossos acionistas e clientes."

    A definição de um sistema não é apenas de um simples programa e sim todo o processo que envolve a regra de negócio para o plano da empresa. O sucesso de um sistema depende muito das operações, que algumas tornam-se padrão para todas as demais e que podem ser muito bem utilizadas em outras. Acredito que o desenvolvimento e implantação de um sistema deve seguir normas e metodologias de trabalho como CMM, PMI, Cocomo, etc. Até o momento venho desenvolvendo a integração dos módulos que são desenvolvidos internamente com pacotes de folha, ponto, fiscal, catraca, etc.

    Hoje a organização possui um ERP que contempla 90% do desenvolvimento interno e que proporcionou um TCO reduzido em 45,60% no qual revertemos para o ROI do projeto.

    Conclusão:

    Investimos em capacitação profissional, adequação de métodos e processos e principalmente em tecnologia, que a soma deste conjunto nos proporcionou um melhor relacionamento com nossos clientes, parceiros e acionistas.

    Abraços,

    Ivan


9/06/05, 17:03:01: Ronaldo Luis ronaldo.luis@gmail.com - IP : 200.101.76****
    Comprar software de pacote, ou tambem conhecido como software de caixinha fechada, e a mesma coisa que comprar uma caixa preta, nunca ninguem sabe o que esta acontecendo, acabando ficando refem destas multinacionais, que vendem isto, e enviando divisas para fora do pais. O brasileiro e conhecido internacionalmente, nao so pelo futebol ou pelo samba, mas sim como um povo super criativo e capaz. Se voce esta procurando um ERP, CRM, BI, ETC. Me PROCURE, pois tenho a solucao ideal para voce, que custa bem menos, software aberto e livre, que pode ser facilmente modificado.

8/06/05, 15:59:37: Michel michel.dias@gmail.com - IP : 200.205.3****
    Quando uma empresa compra um pacote de soluções pronto como um sistema ERP, ela sabe que o pacote não vai se encaixar em seus produtos e processos como uma luva, mas a solução já está pronta e demora muito menos para implementar. Quanto tempo demoraria a mais para desenvolver uma solução internamente? A diferença entre a economia consequente da implementação interna relativamente à compra de um pacote deve se amortizar em tempo útil para garantir que não se torne um prejuízo de tempo e dinheiro. Por exemplo, a implementação de uma solução interna vai custar R$400 mil e demora 2 anos para a implementação, levando a uma economia de R$300 mil por ano. A implementação de um pacote vai custar R$200 mil e demora 1 ano para a implementação, levando a uma economia de R$200 mil por ano. Solução ano 1 ano 2 ano 3 ano 4 ano 5 interna -400 -400 -100 200 500 externa -200 0 200 400 600 Só depois do 6º ano a solução interna vai se tornar melhor para a empresa neste exemplo, quando a economia gerada de 800 mil será igual à da solução externa. Neste exemplo vale mais a solução comprada mesmo. Temos que fazer esta análise sempre antes de pensar em investir, para não perdermos dinheiro, neste exemplo mesmo só o fato de começar a economizar antes já dá para a empresa a oportunidade de baratear seus produtos ou serviços, aumentando seu mercado e gerando um ciclo de crescimento mais acentuado que com a solução interna.

8/06/05, 11:02:24: Isaac Duhor isaac_duhor@yahoo.com.br - IP : 192.85.****
    Concordo com o comentário abaixo.

    Analogias são sempre utilizadas para comparar UM aspecto de duas coisas muito diferentes entre si. Por isso é tão fácil convencer multidões e pessoas despreparadas com este recurso...

    A resposta para esta pergunta é: DEPENDE. Uma empresa grande que possa arcar com os custos de um pacote ERP corporativo, e já possui uma equipe preparada para lidar com possíveis problemas e desenvolvimento de interfaces e extensões deve sempre utilizar o pacote fechado, pois geralmente é atualizado com mais frequência, mais seguro, testado, etc.

    Desenvolvimento próprio sem utilizar uma boa metodologia / processo geralmente vira uma bagunça que em poucos anos já gera um custo indireto para a empresa.


8/06/05, 10:36:48: PittBoy pitt@darkside.net - IP : 200.207.164****
    Não se pode comparar o pé com uma empresa. Pés são bastante padronizados. Como esperar alguma vantagem competitiva de uma empresa que é igual às outras?

8/06/05, 09:14:48: Henrique hstoffelsbr@yahoo.com.br - IP : 200.155.63****
    Ví diversos comentários onde as pessoas parecem preocupadas em garantir seu emprego desprezando na sua análise o que é melhor para o seu empregador. Também ví comentários bastante coerentes. Como analogia base para discussão no fórum, você quando precisa de um sapato: a) contrata um sapateiro que toma suas medidas e constrói um sapato que só serve em você mesmo? b) vai numa loja de calçados e avalia entre as opções existentes procurando aquele que melhor serve no seu pé? Óbvio que todo mundo vai para a opção b. Não há como competir com o desenvolvimento, economia de escala e abrangência de um software desenvolvido para atender múltiplas empresas ao custo deles. Fazer sempre sai mais caro quando feito em casa, se não imediatamente, a longo prazo. Além disso o fornecedor assume a responsabilidade por atualizar o software sempre que uma lei muda e você recebe atualizações que sempre trazem novas funcionalidades a aplicação. Claro que algumas servem para você e outras não. Acho que sempre devemos procurar o "pacote" que melhor serve no nosso pé. Evidentemente que SAP é solução para grandes corporações e Microsiga para empresas menores. Cada um é solução para determinado nicho de mercado sem demérito para ninguém. Estaremos prestando um bom serviço se nos concentrarmos em desenvolver as interfaces e customizações específicas para atender a nossa empresa. E, é claro soluções para necessidades que não sejam atendidas por pacotes.

8/06/05, 08:48:57: Carlos carlosdulima@bol.com.br - IP : 200.171.38****
    Defendo a criação própria, pois não sabemos o dia de amanhã, já vi empresas ficarem sem sistema quando passaram por dificuldades financeiras, justamente por não poder pagar as mensalidades que são uma bica.

    Já com o software proprietário pode-se cortar por algum tempo a mão de obra e depois dar continuidade, é mais flexivel para a empresa em termos de controle de gastos.

    Para mim o melhor é vender soluções de ERP, pois sempre iremos ganhar para investir. Por outro lado para a empresa é um risco, quando tiver que apertar o cinto, muitas das grandes empresas não negociam.


8/06/05, 00:00:44: Jonas Corrêa Ramos jonasramos@hotmail.com - IP : 201.1.89****
    Encaro esses ERP´s como SAP, PEOPLE SOFTWARE e outros como a pior alternativa, pois desta forma estamos declarando incompetência de prover uma solução melhor e caseira. O mais importante é que estamos gastando dinheiro com Softwares que não trarão nenhum beneficio para o Brasil. Deveríamos criar mais pólos de desenvolvimento junto com as Faculdades e explorar mais nosso potencial e não criarmos babas de ERP´s.

7/06/05, 22:52:56: Tapioca tapioca@ig.com.br - IP : 200.161.85****
    Pra empresas pequenas, ou assuntos específicos, pequenas operações, etc, o desenvolvimento de sistemas "em casa" ou sob encomenda, pode ser útil, mas para coisas genéricas, como contabilidade, vendas, estoque, etc e para empresas grandes, não há outra saida a não ser os ERP´s.

    Tanto em termos de custo, como de viabilidade.

    Quem poderia administrar uma empresa multinacional, sem um ERP centralizado ou separado em alguns clusters?

    É uma questão estratégica, de continuidade do negócio. Nenhum executivo de TI vai arriscar o pescoço, decidindo por uma operação de um sistema proprietário.

    Eles não tem outra saida, são obrigados a implantar um ERP, de preferência consagrado e lider de mercado.


7/06/05, 12:50:39: Gilberto Strapazon gilbertostrapazon@yahoo.com - IP : 200.169.3****
    Tem lugar para ambos. Desenvolver aplicações específicas sai muito mais barato quando a empresa tem sua própria equipe, compromissada, treinada, e fazendo de seus valores e metas estratégicas. Olha gente, minha opinião, mas Empresa (com "E") é aquela que contrata de verdade seus colaboradores, CLT, treinamento, plano de carreira, integração efetiva com os colegas, etc. Pergunto quantos empresários deram-se contas que poderiam ter uma equipe qualificada e motivada gastando muito menos se contratassem as pessoas, ao invés de simplesmente promover um desgaste interno com terceirizações arriscadas em áreas críticas? Vale lembrar que ao manter aplicativos próprios, especialmente aqueles que são estratégicos e que se relacionam com as atividades da empresa, estão fortalecendo o próprio negócio, mantendo o conhecimento, melhorando o ambiente profissional e estabelecendo laços de fidelidade bilaterais. Faz pouco, na Computerworld, comentou-se sobre as empresas tornaram-se dependentes de uns poucos grandes fornecedores que dominam o mercado. Sempre é bom lembrar que comprar uma sofisticada camionete (genérica) e gastar uma fortuna para transformá-la num automóvel BMW ou numa motocicleta é mais caro do que comprar pronto ou mandar fazer sob medida. Demora? Sim, e a solução “genérica” também demora. E sem “bicho papão” cada vez que o fornecedor simplesmente é "absorvido" por outra companhia maior que (obviamente) vai descontinuar o produto com lindos discursos e novas (e lindas) siglas. Faço desenvolvimento por encomenda e não acredito em jogar dinheiro fora, acho bobagem reinventar a roda, ou gastar anos trocando siglas de um lugar para outro, sob as mesmas justificativas generalistas que escuto dos "consultores de tecnologia" fazem quase trinta anos.


7/06/05, 11:07:51: Carlos facbr@yahoo.com.br - IP : 200.204.140****
    Trabalho com ERP há pelo menos 14 anos e é sensível a evolução que os softwares de ERP tiveram ao longo deste tempo. Mesmo assim, creio que o ERP deva ser usado em processos que são "padronizados" ou "iguais" para todas as empresas: Contabilidade, Contas a Pagar, Contas a Receber, Compras e Estoque, entre outros. Esses processos deveriam ser iguais em todas as empresas, mas contadores, controllers e compradores sempre inventam e tornam esses processos diferentes para cada empresa. Assim, gasta-se muito dinheiro e recursos para poder adaptar o ERP à empresa. Para os processos que representam o "core business" de cada empresa o desenvolvimento interno é mais vantajoso e o custo de manutenção torna-se relativamente menos caro. O ERP foi uma febre de 40 graus, hoje é uma febrezinha de 36,9 a 37. E muitas empresas ainda estão pagando caro para manter ERP's monolíticos e amarrados (onde o negócio da empresa ficou prá segundo plano) que teriam sido o remédio para a febre de 40 graus. São os efeitos colaterais de um remédio não tão eficaz. As empresas vão descobrir, algumas delas já descobriram, que o desenvolvimento interno, além de ser mais barato (relativamente), traz vantagens para o negócio: a relação custo x benefício é melhor. Cabe aos CIO's, se abrirem saindo do mundo técnico, mostrar isso às empresas.

7/06/05, 02:26:12: Marcelo Sanches marfs@sti.com.br - IP : 200.184.****
    Depende do foco e do porte da empresa e, além disso, do seu nível de "linearidade" com o mercado ERP. Não conheço nenhum banco (instituição financieira) que não tenha ERP desenvolvido interno (posso estar enganado!), ou ao menos, um ERP desenvolvido por terceiros, mas já de nascimento, desenvolvido, ou melhor, "maturado" já internamente. Se a sua empresa é grande e o risco de negócio também, vale a pena investir no desenvolvimento interno, ao passo que se você é "arroz-com-feijão", qualquer ERP atende. Como já foi comparado antes a carros, é como a diferença entre comprar peças de empresas que montam molas e pistões de medidas "standard", mas quem monta o motor ou a suspensão é a montadora, e ambos estão no carro, o produto final.

6/06/05, 23:07:06: Alex erp@erp.com - IP : 201.0.79****
    Acho que pacotes é a melhor solução para processos como contabilidade, fiscal, folha de pagamento, compras etc, pois são processos que não mudam muito entre as empresas. Mas processos muito especificos e que trazem vantagem competitiva ao negócio acho que o melhor é desenvolvimento interno.

6/06/05, 19:43:32: Marcelo marsilva@gmail.com - IP : 201.18.286****
    O efeito Manada funciona na área de TI, do mesmo jeito que na economia. Quando grandes empresas começaram a comprar ERP, foi todo mundo atras, é melhor ter um sistema ERP, muito maior e mais complexo do que a empresa necessita, que funcione meia boca e que consuma uma infinidade de recursos de hardware, do que arriscar remar contra a mare e tentar o desenvolvimento interno. Depois da imensa grana gasta, quem vai ser louco de dizer que não funciona bem ?? Em último caso, se o ERP falhar, podemos sempre dizer que estavamos seguindo a maioria e que todo o mercado foi enganado. O mesmo raciocinio funcionava na epoca do monopólio da IBM.

    Infelizmente o que manda na area de TI é o marketing, quem tem maior poder de convencimento (entenda-se também dinheiro), acaba convencendo os demais, mesmo que a solução não seja tecnicamente a melhor, nem a mais adequada para o negócio.

    O windows esta ai para não me deixar mentir.


6/06/05, 15:32:03: Mauricio Mauricio - IP : 200.194.21****
    Concordo com a maioria dos comentarios, mas volto a perguntar: Quem ainda não tem um ERP??? O que vejo são apenas algumas pequenas empresas que estão na fase de Euforia com a TI e vão acabar comprando um ERP (de baixo custo) também. Peço que alguem me corrija se eu estiver errado... abraço

6/06/05, 11:25:59: Carlos cwlo@ig.com.br - IP : 200.142.1****
    Mais uma questão polêmica e contraditória.... O desenvolvedor "não-pacote" prefere fazer seu próprio sistema..... Mas todo desenvolvedor gostaria que seu sistema fosse um pacote.... Toda empresa que já instalou sistema em alguns clientes sonha em transformar seu produto em pacote... Todo desenvolvedor, de pacote (SAP, Siebel, etc.) ou de sistema proprietário defende seu próprio mercado.... O resto (ROI, aderência ao negócio, etc.) é a "bullshitagem" de sempre que todos nós utilizamos para vender o NOSSO produto nos clientes, seja ele qual for... Lembrando que estamos focando principalmente no ERP mas este paradigma existe para qualquer nicho (CRM, BI, DW, etc.)...

    PS: Hoje sou desenvolvedor "genérico" com conhecimentos básicos em alguns pacotes. Acho interessante financeiramente a opção de ser especialista em pacote, principalmente se o pacote for sólido e valorizado (ex: SAP), porque o único risco é esse: o pacote sumir e você sumir junto...

    Um abraço a todos...


5/06/05, 22:29:06: Ricardo Santana ricardo.freitas.sant@itelefonica.com.br - IP : 201.26.17****
    Faço das palavras do Marcelo Almeida as minhas palavras, pois as empresas antigamente eram escravas dos sistemas MAINFRAMES IBMs porém conseguiam fazer os sistemas aderentes aos seus negócios. Após o surgimento da moda ERP as empresas abandoram os seus sistemas e agora são escravos das empresas de Software porém com os ERP´s nem sempre aderentes aos seus negócios. Se o ERP fosse perfeito não haveria as linguagens de programação deles para que fossem alterados e o custo acaba sendo muito maior do que o de antes. Acho que com o passar dos anos as empresas e os CIOS vão perceber isso e o ROI do desenvolvimento interno será maior do que atualizar e manter o ERP.

4/06/05, 19:05:17: Marcos - IP : 201.6.239****
    Faço minhas as palavras do Olavo. Claro que há um receio dos profissionais que desenvolvem para uma, digamos, transição daquilo que está "nas mãos dos desenvolvedorews" para as mão de terceiros. Mas os erps são flexíveis a ponto de se adaptarem às realidades de negócio. Muita coisa que se desenvolve por aí é simplesmente repetição e já virou commodity faz tempo. Como profissionais de TI, o que importa ao final do processo é transformar informação em conhecimento, ninguém se importa muito como o quanto você "batuca no teclado" e sim o que você pode agregar aos negócios.

4/06/05, 17:10:45: Olavo olavo.bueno@uol.com.br - IP : 200.148.56****
    Claro que um posicionamento para os "artistas" da informática é uma linha muito larga para que muitos possam sentar. (o muro). Meu posicionamento é franco e a favor da utilização dos ERP's. Primeiramente porque estes concretizam a integração "efetiva" da informação. Segundo por mais que possamos argumentar que os processos de negócios são diferentes entre si, na realidade a diferença está na forma de planejamento estratégico e tomada de decisão e não no procedimento operacional. Finalmente os ERPs acrescentam boas práticas operacionais para diferentes negócios. E o que precisamos mesmo é foco e objetivo em uma implementação do ERP e conscientes que visamos preparar uma "boa" base operacional de informação, para que assim passe a ser um diferencial na construção de soluções que apoiem a tomada de decisão.

    Para pensar no futuro "Qual é o processo "core" de uma empresa? O quê fazer com aquele que não agrega valor?" Boa sorte a todos e bons negócios.

    Olavo

    Olavo


4/06/05, 07:58:57: Rodrigo r.martins.ferreira@uol.com.br - IP : 201.1.145****
    Não acredito que pacote algum possa suprir integralmente as necessidades da empresa, como um programa feito internamente. Também acho que a adoção de um pacote de certa forma "vende" o modelo de negócio da empresa, com a adoção de um novo modelo de negócios quem nem sempre atenderá as necessidades da empresa. Porém gostaria muito de me "converter" ao ERP, pois é uma tendência de mercado, se alguém conhece alguma consultoria que aceita analistas vindos de outras ferramentas e com real vontade de abraçar o mundo ERP, por favor me indiquem.


4/06/05, 01:09:10: Silicon Valley X@X.X - IP : 201.7.74****
    Desenvolvimento interno é bom para melhor adequar os sistemas as realidades dos negócios da empresa, sem a necessidade de ficar preso a carissimos pacotes e linguagens proprietárias, mas em alguns casos, de soluções muito parecidas como folha de pagto por exemplo, ai os pacotes são uma boa escolha

3/06/05, 18:53:12: Janks janks368-navega@yahoo.com.br - IP : 200.183.65****
    Trabalho em uma empresa de seguros que sempre adotou o desenv. Interno de produtos e detrimento de um sw de mercado. A meu ver isto pode até trazer economia com licenças, mas trás um custo muito alto em termos de produto realmente bom. O desenv. interno pode transformar-se em um elefante branco e de difícil manutenção, com alta rotatividade de profissionais que levam o know-how do desenv. com sigo e quem fica até tomar noção do que está acontecendo demora. Até se conseguir atualizar um produto, por exemplo para um S.o. windows, já existe uma nova versão e o mercado exige correções e atualizações rápidas, o que, internamente, não ocorre na mesma velocidade. Um produto de mercado, normalmente já vem maturado e é, principalmente, amigável para quem utiliza. Um produto interno, pode até ser bom para o ambiente de TI desta empresa, mas não para o seu cliente, que tem um ambiente extremamente heterogêneo e imprevisível. Muitas vezes a relação custo X benefício de desenv interno não se justifica. Ao se contratar um produto externo pode-se até contemplar com um contrato de SLA para suporte e desenv. com ações muito mais rápidas de parceiros até internacionais. Mas com os orçamentos apertados como andam por aí, fica mais prático investir em equipes nômades, sem compromisso de longo prazo com a empresa, do que em produtos realmente bons e que realmente alavanquem vendas.

3/06/05, 17:13:51: Absurdo absurdo@absurdo.com - IP : 200.215.11****
    Bom como sempre antes de tudo digo depende!! Se a empresa não tem que cumprir um prazo específico, possa até ser melhor desenvolver seu próprio sistema, pois dessa forma, com toda certeza ela terá um produto mais aderente às suas regras de negócio, superando assim qualquer pacote "pronto"!!! Agora uma empresa que realmente tenha milhares de processos e quizer desenvolver um ERP próprio pode ser uma tarefa muito árdua... pois um bom ERP é um trabalho de 5, 10, 15 anos que esteve em constante evolução e tambem acaba por ser um sistema muito grande, 6000 telas 1500 tabelas e por ai vai... Vale a pena fazer todo esse esforço! No mínimo a empresa terá que ter um boa equipe de 50-100 pessoas, desenvolvendo por 1-2 anos!!!!! ahUIAHUIhaUIAHiuahUIAHuiahIUAH

3/06/05, 14:59:32: Humberto Aoki humberto.aoki@uol.com.br - IP : 200.250.6****
    Bom, Eu já trabalhei com os dois lados da moeda, participei no desenvolvimento interno em grandes projetos como também de customização de pacotes. Se você já possui um sistema legado, com pessoal que possui experiência e o prazo de entrega não é o fator determinante e sim o custo, o desenvolvimento interno “tende” ser a melhor solução. Caso o tempo for o fator determinante, apesar de aparentemente os pacotes serem mais caro (digo aparentemente, pois existe um custo que a empresa paga por não possuir uma ferramenta que possa estar atendendo ela), sem dúvida alguma a customização dos pacotes é a solução. Um cuidado, já vi empresas que partiram para uma solução de pacote, pois o custo da manutenção do antigo sistema legado era considerado alto (e fora da moda), após um processo muito complexo de customização no novo pacote, o mesmo oferecia muito pouco a mais, e o pior, por causa de uma customização digamos não tão bem planejada, o custo de manutenção como a complexidade da mesma era bem superior ao do sistema legado. Resumindo, sempre trabalhe com pessoas sérias e não necessariamente com os ditos “experts” da moda.

3/06/05, 10:12:34: Mauricio Mauricio - IP : 200.194.21****
    Acho que a grande pergunta neste tópico é : Quem não tem um ERP ainda?? Nos últimos 15 anos (que eu me lembre) tudo que eu vi foi uma onda enorme implantações de ERP´s em Empresas, ou seja, Será que existe alguma empresa que não possua seu ERP na qual exista necessidade de tomar esta decisão??? Acredito que a tendência é as empresas possuirem ERP´s e algumas áreas e pprocessos estratégicos e específicos serem desenvolvidos por pessoal terceirizado (infelizmente, nao creio que esta forma de "trabalho" vá acabar). Abraços....

2/06/05, 22:59:22: Rafael Miranda dfx@uol.com.br - IP : 201.8.51****
    Acho que desenvolvimento interno sempre é a melhor opção. Pacotes além de serem superfaturados não são tão ágeis quanto um sistema desenvolvido sob medida.

2/06/05, 20:55:46: Mauricio Waldige mwaldige@hotmail.com - IP : 200.152.193****
    A tendência da tecnologia é de componentes reutilizáveis orientado à objetos. Este conceito não aplica-se apenas à linguagem de programação, mas em todo tipo de tecnologia, por exemplo, as indústria eletrônicas e automobilísticas utilizam bem este conceito.

    Quando falamos de sistemas ERP, creio que seja mais importante identificar possibilidades de aplicação deste conceito, tanto na ótica de quem faz o ERP, como de quem usa.

    Sabe-se que os ERP de mercado são ingessados, certamente porque a indústria de software não conseguiu aplicar bem este conceito ná época em que tais aplicações foram desenvolvidas, mas sabe-se também que todos estão buscando excelência nestes conceitos.

    Hoje em dia não tem sentido uma fábrica de parafusos pensar em desenvolver um ERP, isso está fora de cogitação. Para desenvolver/customizar uma sistema ERP, as pessoas que trabalham na fábrica/negócio têm que ocupar-se com a especificação das regras do negócio e funcionalidades da aplicação, ocupar-se em estudar seus processos produtivos, para assim, contratar especialistas em produzir/customizar um software que faça o que se espera.

    Para contratar e gerenciar dezenas de especialistas, é óbvio que sai bem mais barato comprar algo que já esteja pronto e precisará ser customizado.

    Existem "cases" de empresas que dizem que gastaram vultuosas quantias com consultorias para customizações, obviamente não há nenhum "case" de uma fábrica de parfusos que desenvolveu seu ERP...talvez...só se ela faliu por ter parado de fazer "roscas" para alimentar ítens no "combo-box" !!!


2/06/05, 14:18:02: Marcelo mmalmeida@gmail.com - IP : 201.6.236****
    Existem casos, como por exemplo folha de pagamento, em que um pacote vai bem, pois a aplicação é muito semelhante em várias empresas, o governo muda as regras o tempo todo e não é possível obter uma vantagem competitiva com um sistema desenvolvido internamente.

    Entretanto, em muitos outros o desenvolvimento interno ainda é a melhor solução. Sei que atualmente isto é politicamente incorreto, pois as grandes empresas de consultoria e software passaram anos fazendo a cabeça de todo mundo, dizendo que os sistemas ERP eram o que há de melhor... quem não se convenceu é chamado de dinossauro.

    Antigamente a empresas sofriam com o monopolio do mainframe da IBM, sairam desta a duras penas e hoje são vítimas do monopólio do Software.

    As empresas adquirem um sistema padrão e depois gastam um absurdo, para fazer customizações, para deixar o sistema perto do que elas gostariam.

    O pior é que para nós, profissionais de informática, a situação também não melhorou.

    No futuro as empresas vão perceber que manter um time interno de informática, não terceirizado, que esteja contente com a empresa, que entendam do negócio e façam sistemas customizados é de longe mais barato e pode, ai sim, fazer diferença frente a concorrência.


GOC Adv


Anteriores:

45 - Vale a pena pagar por uma recolocação ?

44 - Vale a pena compartilhar conhecimentos técnicos com outros profissionais, ou usuários ?

43 - Como ter uma carreira de sucesso após os 40 anos ?

42 - A Microsoft vai ampliar seu domínio na área de TI ?

41 - Sobram vagas em TI e faltam profissionais qualificados ?

40 - Comente a estratégia do governo de aproximar a carga tributária de CLT e PJ

39 - Qual tecnologia vai ser destaque em 2005 ?

38 - Deixe sua mensagem (otimista) de fim de ano

37 - Quais as perguntas capciosas feitas na entrevista de seleção ?

36 - Como obter o primeiro emprego na área de informática ?

35 - Vale a pena investir em SAP e aproveitar o aquecimento do mercado ?

34 - Concursos públicos para profissionais de TI

33 - Existe um bom mercado para profissionais Linux ?

32 - Comente a pesquisa salarial apinfo 2004

31 - Ser especialista ou generalista, qual melhor opção hoje no mercado de TI ?

30 - Como melhorar os processos de seleção de TI ?

29 - Como superar o trauma da demissão ?

28 - As profissões ligadas e informática devem ser regulamentadas ?

27 - Cursar um faculdade de primeira linha garante um bom emprego ?

26 - Qual tecnologia vai gerar mais emprego em 2004 ?

25 - Um bom emprego pode garantir a estabilidade financeira ?

24 - Como ter sucesso em um processo de seleção ?

23 - O mercado de TI esta sendo mais afetado que os outros, devido a crise econômica ?

22 - Qual a melhor empresa onde voce já trabalhou ?

21 - CLT ou Free ? Quais as características de cada opção ?

20 - SLA Service Level Agreements, este é o caminho ?

19 - Qual a carreira mais promissora de TI ? Programação, redes, web ... ?

18 - Quando vale a pena pagar para obter uma recolocação ?

17 - Qual a principal característica de um profissional de informática de sucesso ?

16 - Quais os maiores defeitos dos profissionais de informática ?

15 - Vale a pena aprender Cobol e outras linguagens voltadas a mainframe ?

14 - Você acha que trabalhar no exterior é uma boa oportunidade para os profissionais de TI ?

13 - Terceirizar projetos significa transferir a inteligência para fora da empresa ?

12 - Os Gerentes de Informática conhecem TI, ou são reféns dos Profissionais de TI que contratam ?

11 - É possível manter uma carreira tecnica após os 40 anos ?

10 - Em qual tecnologia o profissional de IT deve ficar de olho em 2.002 ?

9 - A terceirização dos serviços de informática tem sido boa para os profissionais de IT ?

8 - Vale a pena investir tempo e dinheiro para obter uma certificação ?

7 - A crise nas empresas ponto com, vai reduzir o mercado de trabalho em informática ??

6 - Quais as tecnologias, que mais vão demandar profissionais de informática, nos próximos 2 anos ?

5 - Que dica você daria para quem esta querendo iniciar na área de informática ?

4 - O Linux vai ser um concorrente do Windows ou vai continuar crescendo só entre a turma que gosta de Bits e Bytes ?

3 - Qual o efeito que o monopólio da Microsoft traz para o mercado e para os profissionais de informática ?

2 - As profissões ligadas e informática devem ser regulamentadas ?

1 - Como melhorar a imagem da área de informática junto aos usuários ?